Justiça pode decidir por quarentena obrigatória em Barra do Garças

Além de Barra, outras três cidades terão o futuro decidido em discussão nessa quarta-feira

Por João Pedro Donadel- Semana7 15/07/2020 - 04:32 hs

Nessa quarta-feira (15), Barra do Garças e outros três municípios de Mato Grosso participarão de audiências de conciliação entre o governo e as prefeituras municipais, com o objetivo de definir quais medidas serão adotadas para contenção do novo coronavírus. As audiências foram marcadas pelo juiz da Vara Especializada da Saúde de Mato Grosso, José Luiz Leite Lindote.

Além de Barra do Garças, as audiências terão representantes das cidades de Mirassol d’Oeste, Poconé e Pontal do Araguaia, cidades essas classificadas com risco alto e muito alto para o contágio do vírus. A notícia foi publicada na tarde de hoje (14) no site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

De acordo com o Governo, entre outros critérios, os níveis são determinados pela taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede pública estadual de saúde e pelo índice de crescimento da doença nos municípios. Para as cidades que receberem classificação alta, o Estado recomenda adoção de medidas para a preparação da quarentena obrigatória, que, por sua vez, deve ser adotada quando a classificação for considerada de risco muito alto de contágio.

Barra do Garças conta com 173 casos ativos, segundo o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde do município e está classificada com nível muito alto de contaminação. Pontal do Araguaia tem nível considerado baixo, mas participa da audiência com Barra, já que são cidades muito próximas e separadas apenas por uma ponte. Poconé tem atualmente 69 casos ativos e assim como Mirassol d’Oeste, que tem 77 casos ativos, está classificada como risco alto de contágio.

As audiências acontecerão de maneira virtual, por meio de videoconferência cujo link foi disponibilizado aos prefeitos, representante do Poder Executivo estadual e do Ministério Público. A primeira audiência será de Poconé, às 14h. Em seguida vem Mirassol d’Oeste, às 16h. Por último, Barra do Garças e Pontal do Araguaia, às 18h.

Preocupação com os indígenas

Em Barra do Garças, a pandemia vem preocupando principalmente quanto aos indígenas da região. Nessa última segunda-feira (13) a cidade foi destaque em uma reportagem da CNN, uma rede internacional de notícias.

A matéria destaca a crise na saúde pública que o município enfrenta devido ao novo coronavírus, além de discutir como o povo Xavante vem sendo afetado pela doença.

O repórter Bill Weir conversou com o líder Xavante Crisanto Rudzö Tseremeywá, presidente da Federação Indígena de Mato Grosso que contraiu o vírus e chegou a ser levado para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele gravou mensagens no idioma de seu povo pedindo que os indígenas ficassem em casa e seguissem as recomendações para se proteger. Os pais de Crisanto também foram contaminados e acabaram falecendo.

No último boletim, a cidade havia ultrapassado os 400 casos positivos para a doença. Desses, 194 já estão recuperados, 150 estão em isolamento domiciliar com monitoramento da equipe de saúde municipal, 23 internados e já ocorreram 38 óbitos.