Réu da Bereré alega que trabalha como comprador de gado em Confresa e é liberado para sair à noite

Por Rojane Marta/VG Notícias 15/08/2019 - 17:19 hs

O desembargador do Tribunal de Justiça (TJ/MT), José Zuquim, liberou o sócio da Santos Treinamentos, empresário Roque Anildo Reinheimer da medida cautelar de recolhimento domiciliar noturno.

O empresário é réu da ação penal oriunda da segunda fase da Operação Bereré – denominada de Bônus -, e é acusado pelo Ministério Público Estadual de lavar dinheiro desviado do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran).

Ele pediu ao TJ/MT a desobrigação do recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga, sob argumento de que “que está cumprindo religiosamente todas as obrigações impostas pelo juízo e que necessita exercer o labor de comprador de gado na região de Confresa, informando o endereço no qual residirá no aludido município por 15 dias de cada mês”.

Em sua decisão, Zuquim destaca que o empresário vem cumprindo todas as medidas cautelares impostas em substituição da prisão preventiva, tendo, inclusive, comparecido em juízo para informar e justificar suas atividades pelo prazo de seis meses.

“Logo entendo que não há óbice para suspender a obrigação de recolhimento domiciliar, notadamente em razão do comportamento libertatis satisfatório do acusado. Com essas considerações, defiro o pedido para suspender a medida cautelar de recolhimento domiciliar nos períodos noturnos e nos dias de folga do acusado Roque Anildo Reinheimer, mantendo as demais medidas cautelares impostas” diz decisão proferida em 12 de agosto deste ano.