Policia Civil de Confresa realiza paralisação em protesto contra a Reforma da Previdência

Em Confresa, se reuniram os investigadores e escrivães que contaram também com o apoio dos delegados André Rigonato e Marcos Leão.

Por Agência da Notícia 26/06/2019 - 08:57 hs

Aconteceu na tarde desta terça-feira (25) a paralisação das atividades na Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Confresa, como forma de apoio às paralisações de caráter nacional e protesto contra a Reforma da Presidência.

Convocada pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), a manifestação se dá pelas reclamações dos servidores que alegam descaso. Segundo a classe, o texto da Reforma da Previdência elaborado pelo Governo Federal e a comissão de Deputados formada para analisar projetos do executivo, trata de forma desigual os servidores civis comparado ao tratamento das Forças Armadas.

Em Confresa, se reuniram os investigadores e escrivães que contaram também com o apoio dos delegados André Rigonato e Marcos Leão.

De acordo com Edileuza Mesquita, presidente do Sindicato dos Investigadores da Polícia do Estado de Mato Grosso (Sinpol), a única reivindicação dos policiais é para que as emendas concedidas aos militares sejam também acrescentadas no texto, estendendo às outras polícias.

A paralisação também ocorreu na cidade de Vila Rica contando com o apoio dos delegados de polícia Renato Rezende e Getúlio Daniel.