PM e Ibama fazem apreensão de armas e prendem extratores de madeira ilegal em Confresa

Ao todo, foram presas 12 pessoas e 4 armas foram apreendidas.

Por Olhar Alerta 05/05/2019 - 01:07 hs

A Polícia Militar fazia uma fiscalização juntamente com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA), quando recebeu a denúncia sobre uma possível extração ilegal de madeira na aldeia indígena Urubu Branco, localizada na zona rural de Confresa.

De acordo com informações repassadas a imprensa, os suspeitos entravam por uma fazenda para despistar a fiscalização. A guarnição se deslocou até o local e lá, encontraram um primeiro caminhão. Indagado, o motorista afirmou que iria carregar o veículo com madeira na referida propriedade, e que o material era retirado de dentro da aldeia.

Ao chegar na sede da fazenda, os policiais se depararam com outro caminhão carregado com a lenha pronta para o transporte. Também foram encontrados rapazes que diziam trabalhar na extração da madeira para um homem identificado como Ailton.

Foi perguntado aos funcionários se possuíam armamento na propriedade, e assim, foram entregues três armas artesanais.

Ao adentrarem a mata, os agentes visualizaram uma caminhonete com o gerente da fazenda dentro, o qual abandonou o veículo e empreendeu fuga ao vê-los. Ao continuar pela trilha, foram encontrados alguns maquinários agrícolas parados em meio ao matagal, e logo em seguida, outros veículos carregados com lascas de madeira, além de uma espécie de acampamento e alguns suspeitos que fugiram ao ver a equipe de fiscalização.

Os policiais ainda prenderam M. L. D. S., de 44 anos; D. L., de 37 anos; E. J. C., de 19 anos; I. S. L., de 36 anos; R. R. S., de 40 anos; J. P. G., de 56 anos; A. J. F. S., de 36 anos; F. F. S., de 38 anos; V. F. S., de 50 anos; E. B. S., de 32 anos e J. L. P. M., de 26 anos, pelo crime de desmatar, explorar economicamente ou degradar floresta em terras de domínio público ou devolutas, além de J. B. S., de 44 anos, pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Fora as armas entregues anteriormente aos policiais, foram encontradas uma espingarda calibre 32, 15 cartuchos deflagrados e 3 intactos.

Todos os presos foram encaminhados juntamente com o armamento apreendido para a Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Confresa, para que posteriores providências e investigações sejam feitas.