Taxista implorou pela vida antes de ser esfaqueado 14 vezes por casal

O casal matou o taxista Júlio Cesar Rodrigues para roubar o carro dele e levar para a Bolívia.

Por Maria Julia Souza, Repórter/MT 16/03/2019 - 01:44 hs

Taxista implorou pela vida antes de ser esfaqueado 14 vezes por casal
Os assassinos relataram que usaram drogas antes de matar o trabalhador.
O delegado, Clayton Queiroz de Moura informou ao Repórter MT, que em depoimento, Pablo da Costa Rodrigues e Jaqueline Ribeiro confessaram com naturalidade o assassinato  do taxista Júlio Cesar Rodrigues, de 44 anos, que teria implorado para não ser assassinado. Segundo ele, o casal não demonstrou qualquer remorso. Eles relataram que estavam drogados quando cometeram o crime.
 
A dupla matou o taxista com 14 facadas para roubar o carro dele e levar para a Bolívia. O crime ocorreu na noite de segunda-feira (11).

Pablo e Jaqueline assassinaram Júlio na região rural de Vila Bela da Santíssima Trindade após contratar uma corrida em Pontes e Lacerda.

Jaqueline está detida na delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade, aguardando transferência para a Cadeia Pública Feminina de Cáceres (217 km da capital). Pablo está preso no presídio da cidade.

Os assassinos foram presos próximo de onde mataram o taxista. Eles abandoram o veículo após errarem o caminho para a Bolívia e pediram carona para uma viatura descaracterizada da polícia que procurava por eles.

Os bandidos possuem várias passagens pela polícia por roubo e furto.  

O taxista chegou a ser atendido no hospital da região e foi transferido para o Hospital Regional de Cáceres, mas não resistiu e morreu.  Antes de morrer ele se despediu dos filhos, que entraram na ambulância para ver o pai.