Cuidador atacado por pitbull continua internado em Barra do Garças

O pitbull tinha pedigree (gráfico de linhagem) e teve um ataque de fúria porque viu um vira-lata e tentou pegá-lo

Por Araguaia Notícia 30/01/2019 - 04:23 hs

Continua internado o cuidador do pitbull, que ficou descontrolado e atacou dois homens em Pontal do Araguaia no sábado (26/1). O animal acabou sendo sacrificado porque estava com a mordida travada em cima do cuidador, J.C.S. Ele não era o dono do cachorro cujo proprietário mora em outra cidade e foi um amigo de Barra do Garças que deixou o cachorro com este cuidador em Pontal.
 
O cuidador fraturou a fíbula e deve receber alto daqui quatro dias e vai ter que engessar a perna também ferida pelo animal.
 
A filha do cuidador, a jovem S.M. de 22 anos, entrou em contato com o site para esclarecer que o pitbull tinha pedigree (gráfico de linhagem com dados ao diagrama genealógico de um animal doméstico) e estava dentro de casa. O que aconteceu foi que o animal tentou pegar um cachorrinho vira-lata pelo muro da casa que é de placa e foi contido pelo cuidador e aí começou a fúria do pitbull que atacou o cuidador J.C.S e o amigo dele que veio ajuda-lo, E.A.S. Ambos foram feridos.
 
“O cachorro tinha pedigree. Era um cachorro dócil e estava em casa e não na calçada e dentro de casa ninguém cria com focinheira, ele sempre estava com enforcador e guia. O que aconteceu é que o animal tentou avançar em outro cachorro do vizinho pelo muro, e o muro é de placa, Meu pai foi tentar segurar o pitbull e ele o atacou na perna”, explica.
 
O cuidador conseguiu abrir a boca do pitbull fazendo-o soltar a perna dele, mas o animal o atacou novamente, nessa segunda vez no rosto, J.C.S. conseguiu dominar o pitbull, como ele estava pedindo socorro o então amigo E.A.S foi ajudar pegou o cachorro e amarrou-o, e foi ver como estava a vitima do ataque, nisso o pitbull conseguiu se soltar e veio a atacar E.A.S. como no local já havia aglomeração.
 
Os bombeiros (no caso 3) chegaram e não conseguiram soltar a mordida do pitbull na segunda vitima E.A.S., ai então chegou o policial apaisana e com o consentimento dos bombeiros e do cuidador atirou no cachorro.
 
Frisando que J.C.S. era o cuidador do cachorro e mora no local, e E.A.S. mora também no local. Eles foram encaminhados a UPA e E.A.S. foi liberado logo em seguida a fazer curativos e J.C.S. permanece internado (28/01) no Pronto Socorro de Barra do Garças.

A família informou que o cachorro pertence a um pessoa de outra cidade e estava aqui na região sob os cuidados de um amigo de Barra do Garças que deixou o pitbull com o cuidador em Pontal. Na foto aparece que o animal estava amarrado numa árvore e isso aconteceu durante uma tentativa dos bombeiros de contê-lo.

A filha do cuidador pondera que diante do ocorrido, o policial fez o certo porque havia um risco do animal matar o pai dela.
 
“Eu também gosto de animais como meu pai. E o meu pai cuidava muito bem do pitbull que também gostava dele e o que aconteceu foi a questão do extinto animal quando o pitbull viu o vira-lata e tentou pega-lo. E e como foi impedido ficou furioso e com a aglomeração de gente infelizmente teve esse desfecho”, completou.