Os comunistas estão usando o Coaf para atacar o presidente Bolsonaro, diz Selma

Por RD News 22/01/2019 - 00:53 hs

Os comunistas estão usando o Coaf para atacar o presidente Bolsonaro, diz Selma
foto: Rodinei CrescêncioArteRdnews

A senadora diplomada Selma Arruda (PSL) saiu em defesa do futuro colega de bancada Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL). Isso porque o Coaf identificou movimentações fracionadas na conta do senador diplomado por São Paulo, o que pode   configurar lavagem de dinheiro. 

Para Selma, os documentos do Coaf não comprovam nenhuma irregularidade. Além disso, alerta para o uso político do episódio com objetivo de desgastar o governo de Bolsonaro que recém começou. 

“Fui magistrada por 22 anos e aprendi a formar opinião só quando vejo as coisas na minha frente. Não vi os documentos do Coaf e não posso emitir juízo de valor sobre o caso. Agora, é evidente que os comunistas estão usando tudo isso para atacar o presidente Bolsonaro, que é honesto e veio para mudar o Brasil”, declarou Selma ao RDNews. 

O Coaf caracterizou a movimentação como suspeita porque houve 48 depósitos de R$ 2 mil –sequências entre junho e julho na conta de Flávio Bolsonaro. Não é possível identificar o responsável pelas operações. Segundo ele, foram depósitos em quantidade pequena por esse ser o limite no caixa eletrônico.

Versão confirmada 

O ex-atleta Fábio Guerra confirmou nesta segunda feira (21) que pagou cerca de R$ 100 mil em dinheiro vivo   Flávio Bolsonaro (  para quitar parte da compra de um imóvel na zona sul do Rio de Janeiro. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com Guerra, os valores foram repassados entre junho e julho de 2017, período em que o Coaf pontou depósitos suspeitos na conta do filho do presidente da República. 

A declaração confirma a versão dada pelo senador diplomada em entrevistas às TVs Record e Rede TV!. Às emissoras, Flávio Bolsonaro disse que recebeu o pagamento em dinheiro e depositou o valor por conta própria.