Confronto armado na fazenda da família Riva deixa dois mortos e sete feridos

Por O Livre 06/01/2019 - 10:22 hs

Duas pessoas foram mortas e sete feridas durante um confronto entre integrantes de um suposto movimento sem-terra e seguranças da fazenda Bauru (antiga fazenda Magali), de propriedade da família Riva, em Colniza, na manhã deste sábado (05).

As informações preliminares são da Polícia Civil, que realiza deslocamento para a propriedade rural neste momento. “Sete pessoas foram socorridas e encaminhadas para atendimento médico. As informações colhidas até o momento são de dois óbitos no local, informação ainda a ser confirmada. Por enquanto é só o que sabemos, pois o local é de difícil acesso”, informou a PJC.

A Delegacia de Polícia de Colniza solicitou reforço da Gerência de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil, Ciopaer, da Secretaria de Segurança Pública, e peritos da Politec de Cuiabá para realizar os trabalhos de local de crime e necropsia.

Em boletim de ocorrência registrado às 8h30 na Delegacia de Polícia e Colniza, um comunicante narra que, por volta das 6h30, recebeu a ligação de uma mulher chamada de “Lana”. A testemunha relatou que seis pessoas teriam sido alvejadas na fazenda, sendo duas delas mortas e demais precisando de socorro.

Em outubro, a fazenda foi invadida por cerca de 200 pessoas. Dias depois, a Justiça Estadual determinou, com auxílio ou intervenção do Comitê Estadual de Conflitos, a desocupação da propriedade que pertence ao ex-deputado e presidente da Assembleia de Mato Grosso, José Riva, e ao ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa.