Daltinho, Beny, Dairinho e Gaspar fracassam nas urnas e o Norte Araguaia segue sem representatividade política

O pior resultado foi de Beny Godoy do PV que somou 919 votos para deputado estadual, ficando mais uma vez nas últimas colocações.

Por Agência da Notícia 08/10/2018 - 21:18 hs

Não foi desta vez! O Araguaia segue sem representatividade política em Mato Grosso, desta vez foi por pouco, mas a região segue com a sina de adotar políticos de outras partes de Mato Grosso. A dúvida agora é quem irá adotar a região politicamente já que os candidatos daqui fracassaram mais uma vez nas urnas.

O pior resultado foi de Beny Godoy do PV que somou 919 votos para deputado estadual, ficando mais uma vez nas últimas colocações. Ele já foi candidato a prefeito de Confresa, a deputado, mas nunca conseguiu chegar a marca dos mil votos. Já Dairinho Filho do PSDB, que fez uma campanha simples, acabou bem votado com 7.101 votos, mas insuficientes para assumir uma das cadeiras da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Os eleitos do partido dele foram Guilherme Maluf e Wilson Santos. Já Daltinho, que figurava entre os favoritos nas pesquisas de intenção de voto, decepcionou.  Somou apenas 7.528 votos e ficou bem longe da Assembleia. Daltinho disputou a eleição pelo Patriotas.

Gaspar Lazari, ex-prefeito de Confresa, teve uma votação expressiva. Ficou em 12º lugar na disputa para deputado federal com 40.470 votos, mas não se elegeu. Ficou com a segunda suplência da legenda, o que cria a expectativa que ele assuma temporariamente uma das cadeiras na Câmara dos Deputados.

Vale lembrar que Baiano Filho não se candidatou nesta disputa. O Araguaia segue sendo a única região de Mato Grosso sem representantes legítimos na política. No entanto deu bastante votos para Carlos Bezerra, Janaína Riva e Victorio Galli, o último não se elegeu