Vereadora critica sujeira e abandono em Pontal do Araguaia

Lixo acumulado no Parque Turístico de Pontal

Por Semana 7 12/09/2018 - 04:08 hs

A vereadora Fabiana Corte (PSD), foi à tribuna da Câmara de Pontal do Araguaia, durante a sessão ocorrida ontem (10) onde fez duras críticas à gestão do prefeito Gerson Rosa (PSDB), com relação ao “desleixo em que cidade vive, recheada de buracos, lixo, sem iluminação pública, jogada às traças”.


Naquela sessão a vereadora apresentou um requerimento cobrando do Executivo a limpeza de praças públicas e a notificação dos proprietários de lotes baldios para quem façam a devida limpeza, além da falta deficiente iluminação pública. “Principalmente nos arredores do bairro Maria Joaquina II”, que segundo disse “houve inclusive acidente de trânsito naquele local”.

Fabiana também cobrou informações sobre as obras da Praça Jonas Pinheiro e do Parque Turístico, paralisadas desde a gestão da ex-prefeita Divina Oda. No mesmo requerimento a vereadora pediu explicações sobre o programa Minha Casa Minha Vida no município, onde foram feitas inscrições para 80 moradias, no início deste ano.

À reportagem a vereadora disse que a população “está entregue ao relento, não há uma ação efetiva dessa gestão [de Gerson Rosa]. A cidade está suja, cheia de buracos, escura, chega dar medo de se andar em Pontal”. Sobre as obras paralisadas, ela disse: “não podemos deixar aquele elefante branco [o Parque Turístico], queremos saber o que está acontecendo. O prefeito deve explicações aos vereadores e também à sociedade”.

A reportagem deste portal de notícias esteve hoje em Pontal do Araguaia onde constatou que há muito lixo em torno no lago, conforme mostram as fotos abaixo. Outra situação crítica é a do mini estádio Eduardão, onde a grama está quase morta pela falta de irrigação, além de muito lixo no local.

 

De outra parte, nos canteiros centrais de ruas da cidade a cidade as plantas também estão morrendo por falta d’água, conforme disse em sua rede social o morador Rogério Rodrigues. “É lamentável que nossas praças estejam em estado de desprezo. As praças deveriam ser um local para nossas famílias frequentarem, mas elas estão sujas, sem, iluminação”. Rogério diz ainda que os buracos no asfalto “estão sendo tapados com restos de construção”.