Em discurso emocionado, Mauro diz que vai tirar MT do 'Abismo'

Em discurso emocionado, Mauro diz que vai tirar MT do 'Abismo'

Convenção do Democratas foi realizada na manhã deste sábado no Ginásio Dom Aquino, em Cuiabá

Por CÍNTIA BORGES E DOUGLAS TRIELLI 05/08/2018 - 01:16 hs

Em discurso emocionado, Mauro diz que vai tirar MT do \'Abismo\'
Alair Ribeiro/MidiaNews

Em um discurso emocionado, o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) oficializou sua candidatura ao Governo na manhã deste sábado (4), durante convenção no Ginásio Dom Aquino, em Cuiabá.

 Durante a fala, o candidato voltou a criticar o governador Pedro Taques (PSDB), seu adversário no pleito, e disse que o Estado se encontra em um “abismo”. Como comparação, usou sua administração na Prefeitura de Cuiabá, entre 2013 e 2016. 

“Saímos de lá [Prefeitura de Cuiabá] de cabeça erguida. E será com servidores públicos - e com respeito e autoridade de quem vai dar exemplo - é que vamos tirar o Estado do abismo em que se encontra por incompetência”, disse.

Ele citou a falta de medicamentos nas unidades médicas, insatisfação de servidores, atraso no pagamento de fornecedores e o atraso nos repasses para a Saúde dos Municípios.

“Acredito que a população que está decepcionada com o que aí está vai acreditar em nosso governo. Nossos adversários vão inventar mentiras a nosso respeito. Nunca nenhum deles teve coragem de fazer uma crítica à nossa administração. Fizemos muita coisa importante nessa cidade”, disse.

Mendes falou por pouco mais de 20 minutos e ainda lembrou que foi um dos apoiadores da chapa do governador Pedro Taques na eleição de 2014, mas que se decepcionou com o a gestão do tucano. 

“Há alguns anos estávamos apoiando um outro projeto. Mas a decepção apareceu. Essa decepção vai se transformar em coragem para lutar por Mato Grosso”, disse.

Ele também criticou o que considera falta de continuidade nos projetos do Governo. 

"Não há um canto em Mato Grosso que não tenha obras paradas. Tenho conversado com dezenas de prefeitos. Quero dizer a todos que se for da vontade de Deus e do povo, vamos administrar de mãos dadas e jamais vamos mentir. E nem colocar placas de obras que não vão chegar ao final", criticou.

 

Mauro também tratou de temas pessoais. A certa altura do discurso, ao falar de sua família, o agora candidato democrata se emocionou.

 

Há alguns anos estávamos apoiando um outro projeto. Mas a decepção apareceu. Essa decepção vai se transformar em coragem

“Hoje eu vi minha filha de quatro anos após uma semana. Eu fiz um esforço muito grande para estar aqui. Confesso que refleti muito para me colocar novamente na disputa. Quem está na política sabe o quanto custa caro”, disse, chorando.

O encontro político ainda oficializou o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), como candidato a vice-governador.

Para as duas cadeiras que serão abertas no Senado, a coligação, composta de 13 partidos, vai lançar Jaime Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD). 

“É uma honra estar ao lado de Jaime Campos e de Carlos Favaro. Quero dizer que ao lado de vocês de todos os candidatos a federal e estadual e centenas de vereadores, vamos fazer uma campanha limpa campanha da verdade”, disse.

O candidato disse que outros partidos podem entrar na coligação. "Estamos em conversação".