Câmara de Água Boa pede explicações sobre transferência de presos à cidade

Câmara de Água Boa pede explicações sobre transferência de presos à cidade

Por Francis Amorim - RDnews 30/03/2018 - 01:24 hs

A Câmara de Água Boa (a 747 km de Cuiabá) questionou o secretário estadual de Segurança Pública, Gustavo Garcia, sobre a transferência de 100 presos para a Penitenciária Regional Major Zuzi, ocorrida na semana passada. Na cidade existe um temor com a superlotação da unidade, que já foi interditada a pedido do Ministério Público Estadual (MPE) pelo excesso de detentos.

No documento encaminhado ao secretário, o presidente da Câmara, vereador José Ari Zandoná (DEM), questiona se a unidade comporta a quantidade de reeducandos sem comprometer a segurança, se haverá aumento no contingente de agentes prisionais, e se o efetivo de policiais militares será reforçado para garantir a ordem em Água Boa.

Além destes apontamentos, o parlamentar ressalta que a transferência não teve o apoio dos familiares e ainda não há, por parte do governo, uma explicação que motivou a vinda dos reeducandos para Água Boa. Zandoná lembra uma recente medida do MPE que recomendou a interdição da unidade prisional pela superlotação de presos.

A transferência dos presos foi determinada pela secretaria estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) em resposta aos ataques promovidos por uma facção criminosa à sede do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindspen-MT) e a casa de um agente prisional em Cuiabá, no final da semana passada.

A maioria dos reeducandos transferidos é considerada de alta periculosidade e apontada como chefes de organizações que atuavam dentro da Penitenciária Central do Estado.