Novo filme sobre Guerrilha do Araguaia é lançado no Rio de Janeiro

Exibição de 'Araguaia, Presente', que tem participação de Breno Moroni, de Petrópolis, RJ, é aberta ao público na Semana da Memória, Verdade e Justiça.

Por G1 05/04/2018 - 01:19 hs

O filme "Araguaia, Presente!", sobre a Guerrilha do Araguaia e com participação do ator petropolitano Breno Moroni, irmão da guerrilheira Jana Moroni (vítima de desaparecimento forçado na região do Araguaia na década de 1970), teve a sua pré-estreia na quarta-feira (4/4), em Petrópolis, na Região Serrana do Rio.

O evento foi aberto ao público e fez parte da programação da Semana da Memória, Verdade e Justiça, que vai até o dia 7 de abril. Veja um trecho do filme.

Os produtores do filme, Arthur Moura e André Queiroz, disseram que, além de Breno, o longa também tem a participação de ex-guerrilheiros, como o ex-deputado federal de São Paulo, José Genoíno, que esteve presente na região do Pará na década de 1970.

A professora e presidente do Grupo Tortura Nunca Mais, Victoria Grabois, que teve pai, irmão e marido, desaparecidos no Araguaia, também atua no filme.

Com 47 pessoas envolvidas no trabalho, os produtores revelaram que o filme tem trilha sonora exclusiva, foi gravado em um ano e em três estados brasileiros: Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

Os produtores afirmaram que ainda não há data prevista para a estreia do filme.[Foto retrata cena em que Breno Moroni conversa com o General 
Foto retrata cena em que Breno Moroni conversa com o General Ernesto Geisel (Foto: Rafael Beppu | Divulgação Araguaia, Presente)
Luta pessoal

No longa, Breno Moroni interpreta o Coronel do Exército, Germano, que é comandante de uma das três campanhas militares de combate à guerrilha. Aos 63, anos, com participação em mais de 80 peças de teatro em 14 países, além de já ter atuado em 76 filmes, Breno diz que "Araguaia, Presente!" faz parte de uma luta pessoal.

"Também participei de outras peças teatrais e filmes sobre o tema ao longo da vida, como "Araguaya- a conspiração do silêncio", lançado em 2004", contou ele, que acredita que participar de um filme que fala sobre o assunto da ditadura é uma forma de lutar pela transformação do mundo.

Ele diz que o desaparecimento da irmã foi um momento muito difícil para toda a família e afirmou que tem orgulho e satisfação por ter sido irmão da Jana.

O desaparecimento de Jana

O nome de Jana Moroni Barroso consta na lista da Comissão Nacional da Verdade (CNV) como vítima de desaparecimento forçado na região do Araguaia em 1974. Para o historiador e colaborador da Comissão da Verdade de Petrópolis, Diego Grossi, o filme resgata uma parte importante da história que teve a participação significativa de Jana.

"Apesar de ter nascido em Fortaleza, Jana Moroni viveu grande parte da sua juventude na cidade. Depois foi estudar Biologia, no Rio, e lá foi chamada para integrar a guerrilha comunista", afirma Diego.

Segundo o historiador, ela desapareceu enquanto estava em combate contra as forças de repressão e até hoje não há informações sobre o que realmente aconteceu com o corpo dela.

Serviço

Pré-estreia do filme "Araguaia, Presente!"
Local: Rua 13 de maio, nº 282, Centro - Petrópolis
Horário: 19h
Entrada gratuita

Classificação: 16 anos