Wellington e Cidinho ajudam salvar Aécio; Medeiros atende sigla e fica contra tucano

Por Jacques Gosch-RDNews 18/10/2017 - 00:21 hs
Foto: Medeiros foi fiel ao Podemos e votou contra Aécio. Nenhum de MT discursou em plenário

A maioria da bancada de Mato Grosso no Senado contribuiu para tornar sem efeito nesta terça (17) a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que havia afastado do mandato e determinado o recolhimento noturno do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Os senadores Wellington Fagundes e Cidinho Santos, ambos citados na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) por suposto envolvimento em casos de corrupção, seguiram a orientação do PR e votaram favoráveis ao tucano.

José Medeiros foi fiel ao encaminhamento de voto do Podemos. Com isso, votou contra Aécio. Nenhum dos senadores de Mato Grosso discursou em plenário.

Foram 44 votos contra e 26 a favor das medidas cautelares impostas pela Primeira Turma do STF. A Constituição exige que a decisão seja tomada por maioria absoluta, pelo menos 41 votos.

Aécio estava afastado temporariamente do mandato desde 26 de setembro. A Procuradoria-Geral da República (PGR) denuncia o tucano por corrupção passiva e obstrução de Justiça, com base em delações premiadas do grupo empresarial J&F. Ele foi gravado pedindo R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista. (Com informações da Agência Senado)